• Home
  • |
  • Sobre Mim
  • |
  • Resenhas
  • |
  • Promoções
  • |
  • Parceiros
  • |
  • Contato
  • Tag: Ai, Misericórdia!

    Olá, pessoal!
    Hoje resolvi responder a tag Ai, Misericórdia!, criada pelo blog/canal Pronome Interrogativo. A tag é baseada nas frases do meme de mesmo nome (aquele em que a menina fica pendurada na parede e pede socorro), e consiste em responder 5 perguntinhas relacionadas com livros. Vamos conferir?

    Resenha # 90 : A Árvore dos Anjos



    Título: "A Árvore dos Anjos"
    Autor: Lucinda Riley
    Páginas: 496
    Editora: Arqueiro
    Ano: 2017
    Adicione no Skoob


       Geralmente me encanto muito fácil com os livros, qualquer história sempre deixa algo de especial em mim, e assim, sempre acabo encontrando algo de bom nos livros e raramente chego a dizer que não gostei de determinado livro, porém, tem certas leituras que vão além de especiais e me deixam sem palavras, e esse foi o caso de A Árvore dos Anjos, um livro extremamente especial que logo nas primeiras páginas já havia percebido que ele se tornaria um favorito, tamanha era a  desenvoltura e perfeição da autora.
        O livro se inicia com a história de Greta, uma mulher que após ter sofrido um acidente acabou perdendo a memória. Durante muito tempo os médicos acreditavam que todas as suas memórias um dia voltariam, mas, com o passar do tempo todos acabaram ficando descrentes e duvidando de que realmente um dia suas lembranças estariam de volta. Vivendo praticamente presa em seu apartamento, Greta, com muita relutância, acaba cedendo a vontade do amigo David de  passar o Natal com a família no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales, local onde Greta viveu uma época de sua vida, mas, que já fazia trinta anos que não voltava lá e, é claro, não tinha nenhuma recordação da propriedade.

    Resenha # 89 : Esqueça o Amanhã



    Título: Esqueça o Amanhã
    Autor: Pintip Dunn
    Páginas: 384
    Editora: Galera Record
    Ano: 2017
    Adicione no Skoob

       Hoje trago pra vocês a resenha de Esqueça o Amanhã, livro de estreia de Pintip Dunn e que ganhou no ano passado o RITA Award for Best First Book, premiação para o melhor primeiro livro de um autor. O livro é o primeiro volume de uma série, e pelo que vi por aí parece que ainda teremos um spin-off. Confesso, que desde que bati o olho na sinopse da obra, me envolvi por completo e fiquei super curiosa sobre esse enredo tão original, e é claro, iniciei a leitura cheia de expectativas!
       O livro se passa no futuro,  em uma época super moderna, onde todas as pessoas ao completar dezessete anos recebe sua visão do futuro. Essa visão, nada mais é do que um fragmento de memória enviado do futuro para moldar todo cidadão na pessoa que virá a ser. Dessa forma, as pessoas abandonam suas ambições, seus sonhos impossíveis, pois, ao receberem sua memória do futuro, elas tem a certeza do que vão se tornar futuramente, seja um campeão de natação, um renomado cientista, um dedicado professor, entre outros. Assim, a população dedica todos os seus esforços baseando-se no que é correto, em sua memória do futuro.

    Resenha # 88 : Tudo e Todas as Coisas



    Título: "Tudo e Todas as Coisas"
    Autor: Nicola Yoon
    Páginas: 280
    Editora: Arqueiro
    Ano: 2017
    Adicione no Skoob


          Como hoje é a estréia de Tudo e Todas as Coisas nos cinemas,  não poderia trazer outra resenha que não fosse desse livro queridíssimo da Nicola Yoon, né? Essa foi minha primeira experiência com a autora e confesso que fiquei encabulada com a capacidade que a autora tem de envolver o leitor na história, tanto que concluí a leitura em apenas um dia!
       O livro traz a história de Madeline Whittier, uma garota de 18 anos que vive alheia ao mundo. Isso porque ela tem uma doença rara e famosa, uma imunodeficiência combinada grave, que a deixa simplesmente alérgica de tudo e todas as coisas. Qualquer coisa pode provocar uma crise, desde um  perfume ou um tempero, a até mesmo, um aperto de mão, desta forma, Maddie acaba se tornando uma prisioneira em sua própria casa, e em todos esses dezoito anos de vida ela nunca sequer saiu de casa, pois, até a brisa poderia infectá-la. As únicas pessoas que ela vê são sua mãe e sua enfermeira, Carla, que a trata com muito carinho.

    Resenha # 87 : Victoria e o Patife



    Título: "Victoria e o Patife"
    Autor: Meg Cabot
    Páginas: 256
    Editora: Galera Record
    Ano: 2017
    Adicione no Skoob


          Sempre tive muita vontade de ler algo da Meg Cabot, pois, sempre leio comentários elogiosos sobre suas obras, além disso, gosto muito do gênero que pertence suas obras, logo, quando a Galera Record disponibilizou Victoria e o Patife para solicitação o encomendei no mesmo instante, pois, era uma baita chance de conhecer a escrita da autora. Iniciei a leitura com as expectativas á mil e, felizmente, consegui suprir todas elas!
        O livro se passa em 1810 e traz a história de Victoria, uma jovem indiana que está acostumada a ter tudo o que quer e do jeito que quer, porém, no seu aniversário de 16 anos seus tios a mandam para Londres, a fim de arrumar um marido. Tudo parecia  abominável demais, principalmente, levando em conta que Victoria é uma pessoa muito generosa e vive interferindo na vida das pessoas ao seu redor, mas, sempre com a intenção de ajudar, é claro. Sendo assim, como seus tios poderiam despachá-la daquele jeito?
         Mas, com sua costumeira eficiência, Victoria, acaba conseguindo um noivo antes mesmo de pisar em solo inglês! Acontece que a garota acaba se apaixonando perdidamente por Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey, que é nada mais nada menos do que tudo o que uma jovem pode desejar em um cavalheiro: bonito, viajado, rico e mega romântico. Exatamente o que Lady Victoria sempre sonhou! Dessa forma, tudo vai correndo perfeitamente bem, exceto, pelas inconvenientes intromissões do capitão Jacob Carstairs em seu namoro clandestino.